Estudo da Cabala

A importância do estudo da cabala ancestral

A expressão “Cabala” vem do antigo aramaico proto-cananeu “Kabalta”, que significa “recebimento”. Não se trata de receber ensinamentos ou bênçãos mas sim tudo o que a vida nos disponibiliza e nos apresenta a cada momento.

A kabalta Kianá – Cabala Ancestral – é um pensamento que ensina a humanidade a identificar o sentido e a essência de tudo o que acontece no mundo, a receber o tempo bom mas também a chuva, o tempo da colheita e do plantio, de nascer e também de morrer.

Receber a vida de forma integrada ao invés da premissa ilusória de receber apenas o “bem” e rejeitar o “mal”. Bem e Mal são conceitos ligados às nossas vontades e expectativas. Aquilo que atende à nossa vontade e às nossas expectativas nos é prazeroso e chamamos de “bem”. Aquilo que não atende à nossa vontade e às nossas expectativas nos é incômodo ou doído e a isso chamamos de “mal”.

Mas a vida não se relaciona a partir dessa dicotomia. Ela se relaciona com a integralidade de todas as coisas e, principalmente, com tudo aquilo que permite a nossa evolução. E para evoluir é necessário amadurecer. E para amadurecer precisamos enfrentar os desafios que nos tiram da nossa zona de conforto.

Aprender a receber o que a vida nos disponibiliza não significa aceitar ou se resignar. Ao contrário. Significa a capacidade de transformar o que precisa ser transformado. Mas só podemos transformar aquilo que trazemos para o nosso campo de ação. É uma postura interna que adotamos diante da vida e isso nos leva a ter novos comportamentos e ações.

O estudo da Cabala Ancestral é fundamental para que possamos entender o que estamos recebendo (ou porque não estamos recebendo o que gostaríamos) e assim assumirmos a pró-atividade necessária para as grandes mudanças em nossas vidas.

Inscreva-se e fique informado

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Siga a Academia de Cabala

Academia de Cabala CNPJ: 04821152/0001-06 © Todos os direitos reservados.
X